Você já parou para pensar na quantidade de energia necessária para construir uma casa? E um prédio? Um hospital? Quanto maior a obra, maior será a quantidade de eletricidade exigida. Em muitos casos, a demanda de energia é superior à quantidade fornecida pelos postes de iluminação pública e o transformador se torna o elemento responsável por complementar a energia ou, ainda, por fornecer eletricidade a locais sem instalações elétricas. Muito provavelmente o local de onde você lê esse texto agora foi construído com a utilização de um transformador.

Construtoras e empreiteiras utilizam transformadores como fontes de energia em suas obras, mas muitas ainda têm dúvidas sobre qual o transformador ideal para cada tipo de construção.

Qual o melhor transformador para a construção civil?

O primeiro passo para responder essa pergunta é dimensionar a tensão elétrica necessária por meio de cálculos, já que o uso de um transformador de maior potência do que o necessário poderá ocasionar perdas elétricas consideráveis, ao passo que um transformador de menor potência pode colocar em risco a segurança do sistema, além de não fornecer toda a eletricidade necessária.

Também é importante identificar se esse transformador ficará ao ar livre ou em local fechado. Enquanto os transformadores a óleo demandam itens de segurança, como portas corta-fogo, sistemas contra incêndio e poço para recolhimento de fluído em caso de vazamento, o transformador a seco não demanda nenhuma condição especial. Ele também é insensível a fatores ambientais, enquanto o transformador a óleo pode ser afetado por umidade, salinidade e oxidação.

Como o transformador a seco não depende de refrigeração e possui baixa manutenção, ele representa uma vantagem ao orçamento do projeto, podendo, ainda, baratear o valor final da obra.

A definição da tensão correta é o que vai garantir que não ocorra perda de energia, falhas ou variações que possam danificar equipamentos e comprometer a segurança de pessoas.

Solicite seu orçamento.

WhatsApp chat